quinta-feira, 1 de agosto de 2013

3 anos sem ti.

Foi há três anos atrás que fiquei a conhecer verdadeiramente a palavra dor.
Eram perto das 10horas, se não estou em erro, quando recebemos a notícia. Lembro-me de gritar tão mas tão alto, que os meus vizinhos vieram logo correr para ver o que é que se passava. Não compreendia o porque de isso acontecer. E sinceramente ainda não compreendi, apenas aceitei.

O teu mano veio acalmar a dor, mas nunca tirou (completamente) o vazio que sentimos com a tua ausência.
Continuo amar-te mais do que muita gente imagina, fazes-me falta mais do que muita gente imagina. Mas sei que terei sempre um anjinho la em cima a olhar para mim.

Por isso David, recebe da tua Tia-Madrinha o maior beijo do mundo, e por favor, nunca te esqueças o quanto eu te amo, e o quanto eu fui “maluca” por ti, cá na terra!

Um até já meu amor.
Amo-te com todo o meu ser.